Feira Planetária: a primeira feira gastronômica de foodtrucks no Rio de Janeiro

Tags: + + + + + +


Os foodtrucks finalmente começaram a dar sinais de vida no Rio de Janeiro: começou hoje a Feira Planetária, no estacionamento do planetário da Gávea. Com treze participantes - 8 barraquinhas, e apenas 5 foodtrucks mesmo - o evento é uma boa iniciativa para o movimento da boa comida de rua tomar corpo.


A feira conta com alguns foodtrucks de São Paulo e um de Teresópolis. Enquanto os cariocas aguardam a normatização da atividade na cidade, alguns bares e restaurantes participam com barraquinhas, e vários já estão planejando seus caminhões.


Abaixo, uma lista com os participantes desta edição da Feira Planetária, e o que servem:

Academia da Cachaça: cachaça, batidas e caldinho de feijão.
Armazém dos Sabores: doces caseiros e brigadeiros.
Boteco DOC: mini-hambúrgueres, batata rústica e bolinho de bacalhau.
Cinco Maltes: Cervejas especiais.
Comuna: hambúrguer Porcola e spring roll.
Homem da Montanha: Geleias e conservas.
Jojô: Ostras frescas de Santa Catarina, espumante.
La Furgoneta: Cafés orgânicos.
Los Mendozitos: Vinhos da região de Mendoza.
Mucho Gosto: Paletas mexicanas artesanais.
Nika Yakisoba: Yakisobas.
Piccole Gelato: Picolés artesanais.
Roma In Rio: Massas.


A ideia é bacana, cria mais uma opção de onde ir/comer no fim de semana no Rio. Mas, já que a proposta é ter um serviço mais despojado do que nos restaurantes, achei os preços bastante salgados - principalmente se considerado o tamanho da porção, como por exemplo o mini-sanduíche acima por R$15.

Ah! E vá preparado para enfrentar filas (pra entrar, pra comprar ficha, para pegar o que comprou...), ou chegue bem cedo.

A feira acontece no Planetário da Gávea no primeiro fim de semana dos meses de setembro, outubro e novembro.

Rua Vice Governador Rubens Berardo 100.
Sábado e domingo, 06 e 07 de setembro, das 12h às 20h.
Entrada franca. Caixa único para as comidas, aceita todos os cartões.
Informações: 2226-5219.

Pin It Now!
COMENTE AQUI

Receita saudável de biscoito cracker de aveia com cerveja

Tags: + + +


A cada dia que passa, eu compro menos pães e biscoitos industrializados e produzo os meus em casa. É claro que toma um pouco de tempo (embora sejam muito mais simples que você imagina), mas eu super recomendo! Porque além de ser muito mais saudável e econômico, acaba sendo uma terapia.

Esses crackers integrais de aveia e cerveja além de serem bem fáceis de preparar, tem ingredientes simples, e dão um show em qualquer biscoito industrializado. Ficam ótimos se servidos com patês ou geleias. Bora botar as mãos ma massa? :)


Ingredientes:
- 1 1/2 xícaras de aveia em flocos
- 1 xícara de farinha de trigo integral
- 1 colher (sopa) de açúcar
- 1/2 colher(chá) de sal
- 5 colheres(sopa) de azeite
- 1/2 xícara de cerveja

Preparo:
- Bata a aveia no liquidificador até virar uma farinha fina.
- Misture a aveia com a farinha de trigo integral. Logo depois misture o restante dos ingredientes.
- Amasse um pouco para que a massa fique homogênea.
- Corte um papel manteiga do tamanho do fundo de um tabuleiro de 30x45cm.
- Abra a massa com as mãos sobre o papel manteiga, e distribua por toda a superfície do papel com a ajuda de um rolo de massa, deixando com uma espessura de 2mm. Acerte as as beiradas.
- Com a ajuda de uma régua, marque espaços de 4,5 cm no lado maior e de 3cm no menor.
- Trace as linhas, marcando com uma faca de cozinha, como na imagem acima.
- Use um garfo para fazer furinhos ma massa.
- Leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por aproximadamente 20 min., ou até que fiquem levemente dourados.

Esses eu servi com uma pasta vegetariana de tomate e coentro que minha avó chamava de "falso patê de camarão", e é verdade, parece camarão mesmo. A receita da pasta vem no próximo post. ;-)

Pin It Now!
COMENTE AQUI

Mesa que vira fogão

Tags: +


Meu sonho, quando recebia os amigos em casa, sempre foi poder cozinhar enquanto aproveitava a "festa"com eles. Se eu tivesse essa mesa, desenvolvida pela alemã Moritz Putzier, tudo seria mais fácil ;-)
O tampo da mesa é composto de duas metades que se separam por alguns centímetros para que o modo fogão seja ativado. Na parte central há um suporte com uma válvula para acoplar uma boca de fogão na parte superior e um pequeno bujão de gás por baixo. Além de ter um design bonito e funcional.  Confira algumas fotos abaixo.









Via: FeelDesaign

Pin It Now!
COMENTE AQUI

Como cultivar cogumelos comestíveis

Tags: + + + +



Cogumelo é uma delícia, né? E saiba que eles não são difíceis de cultivar em casa. Esses da foto acima, maiores que um palmo, colhemos após apenas 25 dias de cultivo. Neste post daremos todas as dicas sobre onde comprar "sementes" de cogumelo no Brasil, e como cultivar.


Empolgada com os resultados e o sucesso da horta, eu quis me aventurar a cultivar cogumelos. Existem centenas de tipos de cogumelos comestíveis, e a maioria pode ser cultivadas em casa. André e eu já tínhamos visto na Argentina o cultivo de cogumelos em toras e caixas, e pensamos que ia ser fácil achar a mesma coisa no Brasil, ou comprar de fora. Não é.

No Aliexpress tem um monte de opções, algumas próprias para se cultivar até na mesa da cozinha, vendidas como se fossem brinquedo, e super comestíveis. Tentei comprar de duas lojas distintas, e diferente do que aconteceu com outras sementes, estas não passaram na alfândega. (A Aliexpress devolveu o dinheiro, mas o que eu queria mesmo eram os cogumelos.)


Pesquisa daqui, pesquisa dali, encontrei a Margarida. A Margarida de Mendonça é engenheira agrônoma, Ph.D em Microbiologia, e Pós-doutora em Biotecnologia, e produz kits de cultivo de cogumelos. Entrei em contato com ela por email ( margarid1@terra.com.br ). Trato feito, prazo dado, no dia 1 de agosto chegaram os cogumelos, um kit de cogumelo ostra citrino, e outro de shimeji.

Ao contrário das plantas, que crescem a partir de sementes, cogumelos crescem a partir de esporos microscópicos que se enraízam em um substrato, ou meios de cultura. Cogumelos vêm de todas as regiões do mundo e requerem substratos que imitam as condições de crescimento ao ar livre. Os kits de cultivo de cogumelos vêm com esse substrato correto em bolsas, em que você faz pequenos cortes através dos quais os cogumelos crescem e você pode colher :-) Mas antes de colher, vamos ao passo-a-passo.


Como escolher qual o melhor lugar da casa para cultivo de cogumelos?

Se você já andou por uma floresta e tropeçou em cogumelos, você sabe que eles tendem a crescer na sombra úmida de árvores altas. Claro que dificilmente em casa você vai ter a sombra-úmida-de-uma-árvore-alta, então encontre o mais próximo disso que puder: um lugar escuro e frio. Eu escolhi o banheiro da área de serviço.

Cogumelos precisam de um alto nível de umidade do ar para prosperar. Se você mora em uma região muito seca, e tiver a fim de investir nisso, pode usar um umidificador para fazer o ar em torno dos cogumelos mais propício para o seu crescimento. Se sua casa fica quente no verão, talvez seja possível colher cogumelos apenas no inverno. Mas, como diria o pirra aqui de casa, com essas regras que não tem muito como quebrar, "é a vida".

Mas saiba: diferentes tipos de cogumelos exigem condições de crescimento ligeiramente diferentes. Pesquise o tipo de cogumelo que você pretende cultivar para descobrir exatamente o quanto de umidade que ele precisa.


Como preparar o kit para o crescimento dos cogumelos

O kit vem em um saco plástico fechado. Antes de colocar o saco no lugar escolhido, é preciso fazer cortes em x, para permitir o crescimento. (Senão o cogumelo não tem pra onde sair).

Use um borrifador para molhar todos os dias. O kit deve ser mantido úmido, mas evite o excesso de água. O objetivo é criar condições de umidade de sombra-úmida-de-uma-árvore-alta, sem ser de chuva.


Colhendo os Cogumelos

Quando eles atingirem o tamanho que você julga ser maduro, colha girando. Abaixo, num vídeo, longo, a Margarida aparece fazendo isso. Você pode comê-los imediatamente ou secá-las para uso posterior.


Depois de colher a primeira frutificação, os cogumelos brotam novamente. Há geralmente mais cogumelos da segunda vez. O ciclo vai continuar por três a quatro meses até que que se esgote. E aí é comprar um kit novo, ou aprender a preparar o substrato e inocular esporos.

Por Vivianne Pontes

Pin It Now!
1 COMENTARIO