Top Ad unit 728 × 90

Veja também:

verbete

Panzerotto


Senti um cheiro de infância, que como nos desenhos animados me pegou pelo nariz, e não tive escolha, senão seguir. Mais alguns passos e lá estava eu, o homem pré-histórico mirando o monolito. Foi numa esquina de Verona, a cidade de Romeu & Julieta, e a experiência não era romântica, mas gastronômica.

Sempre me perguntei a origem da pizza-frita tão consumida no inverno em minha cidade natal. Um dia ainda descubro quem popularizou essa receita tão italiana, nas festas juninas de Volta Redonda. A tal pizza-frita, em terras italianas se chama panzerotto, e é uma espécie de calzone, feito com uma massa mais macia (leva ovos) e frito por imersão. Geralmente são recheados com mozarela e molho de tomate, mas existem variações com cogumelos e cebola. O panzerotto da minha infância era recheado com mozarela, tomate, cebola, presunto e orégano.


Segundo a tia Wiki, o panzerotto, ou fritelle, é típico da região da Puglia, no sul da Itália. Na década de 1940, a Sra. Giuseppina Luini, da Puglia, abriu uma padaria em Milão, e resolveu apresentar a iguaria para os milaneses. A receita se popularizou e virou uma tradição na cidade. Depois disso o panzerotto se tornou popular nos Estados Unidos e Canadá. Também marcou sua presença no Brasil, provavelmente trazido pelas levas de imigrantes italianos no início do séc. 20.

O termo Panzerotto é de origem napolitana, e deriva de "panza" (barriga em italiano) devido ao formato inchado que a pizza toma quando é frita, ficando igual a uma pança.



A bem da verdade é que em todo canto da Itália se encontra uma variação desse quitute. Nas regiões do Lazio e Campania se chama “pizza fritta” e é preparado com a massa da pizza frita sem recheio. Em Avellino a pizza frita é equivalente à do Lazio, só que é preparada com a adição de hortelã e alecrim. Na Emilia-Romagna se chama gnocco fritto. Já em Parma se chama torta fritta, e em Ferrara é denominada Pinzino.

Enfim, a versão que eu conheci se parece mais com o panzerotto plugliesi. E se algum conterrâneo souber sua história, conta aí.
Panzerotto Reviewed by André Nogal on 5.4.13 Rating: 5

Nenhum comentário:

Design by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.