Top Ad unit 728 × 90

Veja também:

verbete

Mi Buenos Aires querido: Barrio Chino

Barrio Chino - Buenos Aires - Dicas de viagem
Eu e Vivi resolvemos passar um mês em Buenos Aires. Na verdade foi metade “resolvemos” e metade “trabalho”. Juntamos a fome com a vontade de comer, e de quebra trouxemos os pirras pra uma imersão em outra cultura. E em primeiro de julho, aniversário de 12 anos dos pirras, fomos passear no barrio chino, a Liberdade aqui de BsAs. A Vivi gosta muito, e a gente queria fugir da turistada, que raramente se aventura por lá. Pegamos o colectivo em direção a Belgrano, e tivemos a boa suerte de um dia ensolarado.
Barrio Chino - Buenos Aires - Dicas de viagem
O barrio chino é muito menor que a Liberdade, na verdade é só uma rua, a Aribeños, mas não pior. Tem diversas lojas e supermercados com a maior diversidade de produtos asiáticos que já ví em terras não asiáticas. A grande maioria dos asiáticos daqui é de Taiwan e alguns tailandeses, o que torna o lugar peculiar ou, no mínimo, diferente da versão paulistana.
Barrio Chino - Buenos Aires - Dicas de viagem
Andamos pelas várias lojas de traquitanas, compramos meias de tricô para se usar em casa, visitamos todos os supermercados - afinal não são tantos - e a variedade de produtos impressiona. Tanto que, antes de voltar para o Brasil, darei uma segunda passadinha por lá pra rechear as malas.
Barrio Chino - Buenos Aires - Dicas de viagem
Depois da andança, paramos para comer em uma pequena lanchonete de espetinhos típicos de Taiwan, o La Esquina, dica da Vivi, que já conhecia. Uma delícia... os pirras se acabaram de comer e adoraram a novidade. Espetinhos de camarão empanado, frango agridoce, carne de porco, e a bebida mais estranha de todas, um chá com chocolate e grandes bolotas de tapioca,que parece que virou moda por aqui.
Barrio Chino - Buenos Aires - Dicas de viagem
Depois de enfiar o pé na jaca dos espetinhos ainda voltamos ao supermercado chino, para comprar um sushi pra levar pra casa. Sabe o bom, bonito e barato? Pois é, esses sushis que vem embalados são tudo isso.
Barrio Chino - Buenos Aires - Dicas de viagem
É só levar pra casa viver feliz!! Esse pratinho por apenas 9 reais*!!!!

Como chegar ao Barrio Chino, em Buenos Aires (mas olha, não conta pra ninguém, pra não encher de turistas e aumentar os preços):
Colectivos: Todo colectivo que para Belgrano te deixa perto do Barrio Chino. Linhas 15, 29, 38, 42, 44, 55, 60, 63, 64, 65, 80, 107, 113, 114, 118, 130
Subte (metrô): Linha D, desce na estação Juramento, e caminha pela rua Juramento até o número 1600, umas 6 quadras.

*Sobre a conversão. Ninguém troca reais (ou dólares) no câmbio oficial de 2,40pesos/1real quando pode trocar no câmbio Blue na calle Florida por 3,20. #fikdik
Mi Buenos Aires querido: Barrio Chino Reviewed by André Nogal on 8.7.13 Rating: 5

Um comentário:

  1. Que bacana! Feliz passeios e feliz trabalho. O grande barato das viagens, são as descobertas que não estão no roteiro turístico. Pode-se até levar um tropeço ou outro, mas no final a diversão é garantida. Anotada a sua descoberta, iremos novamente em outubro. Grande abraço!
    Maria Rosinha

    ResponderExcluir

Design by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.